DESCUBRA UMA NOVA FORMA DE VIAJAR O MUNDO ATRAVÉS DO WORK EXCHANGE. ECONOMIZE E AGREGUE EXPERIÊNCIAS RICAS NA SUA BAGAGEM.

A segunda parte da minha viagem fazendo work exchange em projetos sustentáveis no Brasil

Essa semana, retornei da segunda etapa da minha viagem pelo Brasil fazendo work exchange (troca de trabalho por hospedagem) em fazendas de permacultura, ecovilas e projetos sustentáveis. Dessa vez, a região visitada foi o sudeste, onde passei por Rio de Janeiro e Minas Gerais. (Se quiser saber sobre o começo da minha viagem pelo Brasil, leia o artigo clicando aqui).

Bom (respirando fundo), confesso que quando deixei a minha casa para seguir viagem, eu tinha uma expectativa infinitamente menor sobre essa aventura, e acho que foi isso que tornou tudo tão mágico!

work exchange em projetos sustentáveis no Brasil
Cidade de São Thomé das Letras

Desde a ecovila no Rio de Janeiro, onde pude literalmente botar a mão e o pé no barro para ajudar na bioconstrução da sede do projeto, passando por um sítio de permacultura em São Thomé das Letras, que não tinha luz elétrica e nem qualquer tipo de construção, a não ser uma cobertura de sapê para abrigo da chuva, até a agrofloresta, também em São Thomé, onde comi a melhor lasanha de vegetais do mundo!

E para que você sinta um pouquinho como foram essas experiências, resolvi fazer um breve resumo sobre cada uma delas. Todos os locais pelos quais passei, foram encontrados através da plataforma de work exchange Work Nomads.

Ecovila no Rio de Janeiro

work exchange em projetos sustentáveis no Brasil
Ecovila no Rio de Janeiro

O Que é

A ecovila, que está sendo construída com princípios de bioconstrução e que procura evitar o uso de materiais que causam danos ao meio ambiente, será sede de uma futura comunidade. A idéia é viver em harmonia com a natureza, visando a permacultura como filosofia de via.

Wilson, idealizador do projeto, viveu em uma espécie de comunidade cristã alternativa por 35 anos, e seus 11 filhos (sim, é isso aí), alguns biológicos outros não, foram educados através de homeschooling, que nada mais é do que educar em casa – nesse caso, na comunidade, junto com outras crianças.

A história de vida do Wilson é fantástica. Sua transição radical de uma vida descrente de Deus para morar por mais da metade dela na comunidade cristã, até a decisão de viver em um mundo menos capitalista e mais preocupado com o todo, abdicando de seu trabalho e do sistema em que vivia, são apenas uma parte da bagagem que ele carrega.

work exchange em projetos sustentáveis no Brasil
Rio de Janeiro

Atividades

As principais tarefas são: ajuda na construção da ecovila utilizando materiais como barro, esterco, madeira reciclada e materiais encontrados em ferro velho e no lixo; ajuda em tarefas gerais de casa e também em reparos e construção do galinheiro.

work exchange em projetos sustentáveis no Brasil
Fazendo adobe (tijolo de barro)

Acomodação

Quarto compartilhado com outros voluntários, geralmente separado entre homens e mulheres.

Horas trabalhadas

De 5 a 6 horas por dia com folgas a combinar.

Clique aqui para mais informações sobre o voluntariado nesse local.

Sítio de Permacultura em São Thomé das Letras

work exchange em projetos sustentáveis no Brasil
São Thomé das Letras

O Que É

Essa foi disparada a experiência mais diferente e maluca que eu tive até hoje. O projeto, por estar no começo, ainda não tem nenhuma área construída a não ser a estrutura de sapê, como disse rapidamente acima.

Passei uma semana por lá dormindo sem luz elétrica, buscando lenha para cozinhar em um fogão estilo rocket stove – uma lata que, com alguns pedaços de papel e madeira, funciona como fogão natural – fazendo as necessidades em um banheiro seco, onde os dejetos passam pelo processo de compostagem e são transformados em adubo natural, e utilizando a cachoeira ao lado do sítio como chuveiro.

work exchange em projetos sustentáveis no Brasil
Fogão rocket stove
work exchange em projetos sustentáveis no Brasil
Almoço preparado no fogão rocket stove
work exchange em projetos sustentáveis no Brasil
Banho na cahoeira

Ah, e esqueci de dizer que durante os 4 primeiros dias nesse sítio, eu dormi literalmente sozinha… essa foi uma experiência que mexeu bastante comigo, pois me tirou completamente da minha zona de conforto e me fez valorizar ainda mais o milagre de simplesmente apertar um botão e ter energia elétrica ou mesmo fogo para cozinhar, e sentir a melhor sensação do mundo ao tomar um banho quente em uma noite fria.

E no final das contas, não é que deu tudo certo!?

O local será uma comunidade que pretende viver 100% da permacultura. Cassio, idealizador do projeto, é uma das pessoas – senão a pessoa –  que eu já conheci que mais se preocupa em cuidar da natureza da forma mais natural possível.

Enquanto muitos simplesmente jogam veneno na terra para matar as formigas que estão matando suas plantações, Cassio desenvolve técnicas para conseguir se livrar delas sem agredir o planeta. Sem dúvida, o processo que ele utiliza é absurdamente mais lento e menos eficaz do que qualquer outro, mas foi dessa forma que ele decidiu viver: com grande respeito à Mãe Natureza.

Atividades

Variam dependendo da época. Enquanto estive lá, as principais tarefas eram regar as plantas, capinar, cuidar das composteiras e auxilio no combate às formigas.

Acomodação

Barracas.

Horas trabalhadas

3 a 4 horas por dia com folgas aos finais de semana.

Clique aqui para saber mais sobre o voluntariado nesse local.

Agrofloresta em Minas Gerais

work exchange em projetos sustentáveis no Brasil
Galera na agrofloresta

O Que É

Karina e seu marido, ambos de São Thomé das Letras, resolveram comprar um pedaço de terra na área rural da cidade para ter mais qualidade de vida e viver mais próximo à natureza.

Eles têm como projeto fazer algumas construções no sítio utilizando a bioconstrução. Entre elas, uma área para receber voluntários e hóspedes, com cozinha comunitária, banheiro seco e até um estúdio de música, já que o marido da Karina adora tocar e cantar. Além disso, haverão algumas cisternas, para reaproveitamento da água da chuva e também um rio para criação de peixes.

Parte da propriedade também funciona como um café e hamburgueria e muitos ingredientes são colhidos na hora, da própria horta.

A experiência na agrofloresta foi incrível, pois tive a oportunidade de estabelecer um contato mais direto com os moradores nativos, e de conhecer lugares que se não fosse pelos meus anfitriões, talvez eu nem sequer teria ouvido falar. Sem contar a comida deliciosa que eles fazem!

work exchange em projetos sustentáveis no Brasil
rebocando o tipi (oca) com barro

Atividades

Nivelamento de solo, cuidado com a horta, preparo de reboco (feito de barro, palha, esterco, cinza de madeira), ajuda em tarefas gerais no Café.

Acomodação

Barracas.

Horas Trabalhadas

Aproximadamente 5 horas por dia com uma folga na semana.

Clique aqui para saber mais sobre o voluntariado nesse local.

Agora, de volta ao conforto da minha cama, estou aproveitando para assimilar e absorver tudo isso que vivenciei e experimentei nesses últimos 22 dias na estrada e já começar a planejar a terceira etapa dessa viagem!

work exchange em projetos sustentáveis no Brasil
Por do sol na cidade de São Thomé das Letras (um dos mais lindos que já vi)

Se quiser saber mais a respeito de work exchange ou então encontrar pessoas que estejam buscando parceiros para esse tipo de viagem, é só entrar lá no grupo fechado de work exchange no Facebook e pedir para participar, clicando aqui.

Assista ao vídeo e inspire-se!

Aproveite para assinar o canal Por Uma Vida Mais Rica no YouTube e fique por dentro das minhas experiências e dicas sobre work exchange, clicando aqui.

 

Post Author
Amanda Barbosa

Comentários

3 Comentários
  1. postado por
    valdirene
    maio 23, 2017

    parabens pelos textos, e sucesso na sua viagem , vc pode me passar o contato do responsavel por essa ecovila no RJ, quero fazer essa experiencia tbm

  2. postado por
    Amanda Barbosa
    maio 23, 2017

    ADOREI Karoline!! Lindo demais! Acredito que seja bem por aí mesmo… a cada dia que passa, sinto que esse processo vem crescendo ainda mais dentro de mim!

    Te desejo em dobro todo esse carinho e vibração que você emana por mim!

    Um beijão,

    Amanda

  3. postado por
    KAROLINE MENOSI
    maio 19, 2017

    A cada viagem e detalhes que você compartilha eu vibro juntamente com você aqui do outro lado da telinha, sim, não a sei por qual a razão mas a cada paragrafo que leio é um misto de emoção e gratidão. E isso é muito doido rs!!! Por isso quero compartilhar essa mensagem com você de um livro chamado ”livro da luz”

    A missão é todos os dias.
    O que é que isso quer dizer?
    A busca começa dentro de ti.
    A tentares conhecer-te.
    A tentares modificar essa energia.
    A tentares subir.
    Se te comprometeres com essa tua busca pessoal, mais cedo ou mais tarde encontrarás a tua essência.
    E esta ganhará força, autoestima, confiança, e irá direcionar-te para o que ficou combinado vir fazer à terra.
    Começarás devagar, olhando cada pessoa nos olhos, olhando-te a ti próprio nos olhos, a dar carinho e afeto a cada pessoa que se cruzar no teu caminho.
    E nesse processo de se encontrar e de dar amor – a si e aos outros –, um dia, sem que possas prever, estarás no centro da tua missão.

    Muita luz na sua Jornada, Amanda.
    Gratidão e um grande beijo!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Instagram

Por Uma Vida Mais Rica ☆Se reinventando na maneira de viajar o mundo. Colaboração + tecnologia = experiências ricas (e econômicas)☆by Amanda Barbosa 👻Snapchat: vidamaisrica

Siga-me no Instagram