DESCUBRA UMA NOVA FORMA DE VIAJAR O MUNDO ATRAVÉS DO WORK EXCHANGE. ECONOMIZE E AGREGUE EXPERIÊNCIAS RICAS NA SUA BAGAGEM.

A minha viagem de work exchange em projetos sustentáveis no centro oeste do Brasil

Pouco mais de um mês viajando pelo Cento Oeste do Brasil visitando projetos sustentáveis e me hospedando nesses locais através de work exchange, estou de volta, e a percepção que tenho desse momento, é que chegar em casa está sendo tão maravilhoso quanto a minha vida na estrada.

work exchange no Centro Oeste do Brasil - Por Uma Vida Mais Rica
Catarata dos Couros – Chapada dos Veadeiros

Confesso que por muito tempo, eu demorei a sentir essa sensação gostosa da volta… eu achava que só era inteiramente feliz enquanto desbravava o mundo. Isso acontecia porque, talvez, na época eu não estivesse bem comigo mesma. Eu até gostava da minha vida, mas certamente ela não me preenchia da forma como eu gostaria. Então, aos poucos, eu fui aprendendo que não é o lugar onde estamos que nos faz feliz, mas sim o estado de espírito que cultivamos dentro de nós.

Hoje, eu finalmente consigo olhar para a viagem não como uma fuga, mas sim como uma forma de me conhecer melhor, de me fortalecer e me empoderar como pessoa, e assim conseguir ter maior clareza sobre tudo aquilo que eu realmente quero para mim e para minha vida.

É sério… não tem nada mais gostoso do que voltar pra casa e encher a geladeira com todas as nossas comidas favoritas, ficar jogada na cama sentindo o cheirinho do nosso próprio travesseiro, e no meu caso, esmagar meus gatos de tanta saudade que eu estava deles!

Bom, mas voltando à minha viagem

Quando eu deixei minha casa para partir para essa jornada, meus planos eram mínimos. Eu tinha feito alguns contatos com os projetos que eu gostaria de visitar (todos estão cadastrados na plataforma Work Nomads), mas não imaginava que o Universo fosse se encarregar de mudar o pouco que já estava certo…

Minha idéia era começar a viagem pela Chapada dos Veadeiros e depois ir descendo até chegar em uma Agrofloresta no interior de Goiás, próximo ao estado de São Paulo. Mas, como eu acredito que tudo acontece por algum motivo, alguns imprevistos acabaram me levando a outro lugar. Depois da Chapada eu fui sim para uma Agrofloresta, só que no Distrito Federal. Esse foi apenas um pequeno detalhe dentre tantos outros acontecimentos e mudanças de planos repentinas dessa viagem. Mas esse é assunto para um outro texto.

E para que você possa entender melhor o que são esses projetos e as minhas atividades por lá, vou listar abaixo os detalhes de cada experiência separadamente:

Sítio de Permacultura na Chapada dos Veadeiros

work exchange em projetos sustentáveis no Centro Oeste do Brasil - Por Uma Vida Mais Rica
Vista do sítio
O Que É

Pascale é uma francesa que deixou seu trabalho na França para viver um sonho. Uma mulher corajosa, já que optou morar em outro país, longe da sua família e de seus filhos para ter uma vida mais próxima da natureza e alinhada com seus objetivos.

No sítio, ela cultiva diversas frutas típicas do cerrado como pequi, mamacadela, cagaita, mangaba,  além de outros vegetais. Tudo é livre de agrotóxico, já que ela utiliza princípios de permacultura que, para quem não sabe, é uma filosofia de vida que visa a harmonia do homem junto a natureza, utilizando e devolvendo para a terra tudo o que vem dela sem poluir e desperdiçar. Além disso, o sítio também tem um rio com peixes para consumo próprio.

Pascale fala português fluentemente, mas se você tem interesse na língua francesa, é uma bela oportunidade para praticar, pois ela sempre recebe voluntários da França e de países de língua francesa.

Durante minha experiência no sítio, eu tive a sorte de conhecer um casal de franceses que estava viajando pela América Latina de Kombi. Enquanto viajam, eles produzem vídeos e documentários sobre os locais que visitam, e no momento, estavam fazendo filmagens do projeto da Pascale.

work exchange em projetos sustentáveis no Centro Oeste do Brasil - Por Uma Vida Mais Rica
Franceses, eu, nossa host e a kombi onde estão viajando
Atividades

As principais tarefas são: cuidar da horta, fazer adobe (tijolo de barro) para bioconstrução, fazer geléia, ajudar a organizar os produtos para a feira, ajudar na feira.

work exchange em projetos sustentáveis no Centro Oeste do Brasil - Por Uma Vida Mais Rica
Pão caseiro de jenipapo
Acomodação

Quarto compartilhado com outros voluntários

Horas trabalhadas

6 horas por dia de segunda a sexta e 3 horas no sábado.

Domingo: Livre

Clique para mais informações sobre voluntariado nesse local

Agrofloresta no Distrito Federal

work exchange em projetos sustentáveis no Centro Oeste do Brasil - Por Uma Vida Mais Rica
Eu a Bambolina, a água mais doce que já conheci
O Que É

Genaro, o guardião do sítio, tem uma história muito parecida com a minha. Basicamente, para quem ainda não me conhece, minha vida foi transformada depois do falecimento da minha irmã. Eu decidi pedir as contas do meu trabalho, mudar de hábitos, de cidade, fazer um sabático em outro país e estabelecer uma conexão maior com a natureza.

Bom, há três anos, a mãe da filha do Genaro faleceu de um acidente de carro. Na época do ocorrido, ele morava em Brasília e era dono de alguns restaurantes. Depois disso, resolveu largar tudo para morar mais próximo da natureza e literalmente plantar tomates.

Fora isso, ele também já morou em Londres, e sua filha faz aniversário um dia antes da minha sobrinha (filha da minha irmã) e, que por sinal, ambas tinham a mesma idade quando perderam suas mães… ah, e só para concluir todas essas sincronicidades, a cachorrinha dele tem o mesmo nome que eu: Amanda! Loucura né?

Genaro utiliza princípios da agrofloresta em suas hortas, onde, entre outros benefícios, é um sistema que combina certas espécies de árvores com o cultivo de frutas, legumes e hortaliças, ao mesmo tempo que recupera a floresta, trazendo diversos benefícios econômicos e ecológicos. Os produtos cultivados não recebem nenhum tipo de pesticida e são vendidos nas feiras da região ou através de pedidos online.

Além disso, sua mudança para a roça permitiu que ele realizasse o sonho que tinha desde criança: criar cavalos, e hoje, são quase 20 deles vivendo no sítio.

Essa é uma ótima oportunidade para quem está em busca de oportunidades que englobam cuidado com animais, pois Genaro está super aberto a mostrar mais um pouco desse mundo aos voluntários!

work exchange em projetos sustentáveis no Centro Oeste do Brasil - Por Uma Vida Mais Rica
Banho de creme no Falcão
Atividades

Colher vegetais, pesar e organizar em maços para vender na feira, alimentar e cuidar dos cavalos, ajuda nas tarefas gerais de casa.

Acomodação

Cama/colchão na sala, ou quarto para voluntários fora da casa principal

Horas trabalhadas

Em média 5 horas por dia com folgas aos finais de semana

work exchange em projetos sustentáveis no Centro Oeste do Brasil - Por Uma Vida Mais Rica
Colhendo morangos

Clique para mais informações sobre voluntariado nesse local

Work Nomads

Além dessas duas experiências, eu também estive em Abadiânia, em um rancho próximo a Casa Dom Inácio de Loyola, onde fica o médium de cura João de Deus. O rancho também hospeda pessoas, em sua maioria estrangeiros, que estão na cidade para visitar a Casa de Dom Inácio, mas atualmente não está mais aceitando voluntários.

A princípio, minhas tarefas seriam cuidar da horta, colher frutas , plantar e capinar. Mas, como já disse anteriormente, essa viagem foi cheia de mudanças, e ao invés do trabalho na roça, eu acabei assessorando uma austríaca que tinha problemas de locomoção, durante sua visita ao João de Deus.

Esse é o espírito do work exchange: estar aberto a todas as experiências que essa jornada tem a oferecer! E isso tem me  possibilitado conhecer mais profundamente a melhor parte de mim!

A energia da Casa de Dom Inácio é realmente indescritível, e se eu pudesse dar um conselho a alguém, diria para ir visitá-la pelo menos uma vez na vida, independente de qual seja sua religião. Além de passar com o médium, também é possível fazer diversos outros tipos de tratamentos e atividades na casa, como banho de cristais, banho na cachoeira e participar da corrente de oração, que é a minha parte favorita!

work exchange em projetos sustentáveis no Centro Oeste do Brasil - Por Uma Vida Mais Rica

Bom, espero ter conseguido transmitir um pouco do que foi mais uma etapa da viagem que vem me permitindo expandir horizontes que eu jamais imaginei que pudesse acessar.

Ah, e se você quiser saber mais a respeito de work exchange ou então encontrar pessoas que estejam buscando parceiros para esse tipo de viagem, é só entrar lá no grupo fechado de work exchange no Facebook e pedir para participar, clicando aqui.

Abaixo deixo um vídeo para você se inspirar em algumas das minhas experiências pelo Brasil:

 Leia também:

A Minha Viagem de Work Exchange Em Projetos Sustentáveis no Sul do Brasil

A Minha Viagem de Work Exchange Em Projetos Sustentáveis no Sudeste do Brasil

 

 

Post Author
Amanda Barbosa

Comentários

1 Comentário
  1. postado por
    Sâmila Dalla Costa Miguel
    dez 9, 2017

    Seus posts me inspiram cada vez mais a ter a experiência do Work Exchange! Se tiver oportunidade, pense em vir para a Chapada dos Guimarães… É um lugar incrível! Beijos

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Instagram

Por Uma Vida Mais Rica ☆Se reinventando na maneira de viajar o mundo. Colaboração + tecnologia = experiências ricas (e econômicas)☆by Amanda Barbosa 👻Snapchat: vidamaisrica

Siga-me no Instagram